O que fazer numa crise de cálculo renal? - Instituto Lithos

O que fazer numa crise de cálculo renal?

Tipos de pedras nos rins
Você conhece os principais tipos de pedras nos rins?
5 de outubro de 2018
Pielonefrite
Pielonefrite: sintomas e tratamento
18 de outubro de 2018
Show all

O que fazer numa crise de cálculo renal?

crise de calculo renal

Muitos brasileiros sofrem com pedra nos rins e quando o cálculo vai ser expelido acontece a dor aguda e angustiante. Provavelmente só quem vai reconhecer a dor da crise é quem já passou por ela e foi diagnosticado antes. A maioria só toma conhecimento que sofre desse problema no momento da crise de cólica nefrética.

Como reconhecer que a dor vem dos rins? 

A dor da crise renal por pedra nos rins inicia na região lombar e lateral das costas conhecida como flanco. A dor pode ir na direção da barriga a genitália, também pode vir acompanhada de mudança na cor da urina (rosada ou marrom por presença de sangue).

A pedra nos rins causa a obstrução no fluxo urinário, assim o rim filtra a urina, mas tem dificuldade em eliminá-la para a bexiga, o que causa dilatação e inchaço, provocando a dor intensa.

Muitos nem desconfiam que possuem pedras até que o corpo apresente sintomas, que na maioria das vezes só acontecem quando a pedra começa a se mover para sair do corpo.

Como aliviar a dor?

Se você puder ir imediatamente ao médico, faça! Lá ele solicitará exames de imagem que comprovarão a presença de cálculo renal e indicará o melhor tratamento, ou te encaminhará ao especialista, que decidirá entre uma conduta expectante ou cirúrgica.

Mas se não puder, você pode tomar um analgésico para aliviar a dor até que possa se dirigir a emergência.

Os anti-inflamatórios não esteroidais são os mais indicados no combate à dor e também diminuem o processo de inflamação no trato urinário.

Antiespasmódicos pode auxiliar a diminuir os espasmos no rim, na bexiga e nas vias urinarias que acontecem por conta da obstrução do fluxo urinário e é causa importante da dor.

Você pode fazer uma compressa de água quente aonde sente dor, pois isso pode ajudar a relaxar o canal urinário para abrir caminho para o cálculo.

No momento da crise não adianta ingerir muita água, beba apenas quantidades modestas! Antes acreditava-se que beber muita água ajudaria a expelir a pedra, porém se a pedra for de tamanho considerável, tomar água em excesso pode ser pior para você, pois sem a passagem ideal para o cálculo, isso só irá causar mais dilatação do trato urinário obstruído, dor e desconforto.

Como evitar o problema?

A longo prazo, com certeza a melhor opção é tomar muita água e líquidos em geral. No mínimo deve-se beber em torno de dois litros de água por dia. Para saber se você bebe água suficiente, você deve eliminar dois litros de urina incolor e sem cheiro.

Não é uma tarefa fácil, mas com certeza vale muito a pena.

Evitar alguns tipos de alimentos, principalmente os ricos em sódio, como embutidos e refrigerantes. Oxalato também é um dos principais componentes dos cálculos, alimentos como cacau, espinafre, café, chocolate, frutos do mar e mariscos, amendoim, beterraba, nozes, cafés e certos tipos de chá, incluindo chá verde, mate ou preto são ricos neste elemento. A vitamina C também contém oxalato em excesso e sua suplementação deve ser evitada em quem sofre deste problema.

Ao contrário do que se pensava antigamente, não é mais necessário restringir a ingesta de alimentos que contenham cálcio, como laticínios. Apenas coma moderadamente.

Proteínas de origem animal acima de 100g durante o dia também precisa ser controlada.

Se já teve pedras nos rins, provavelmente voltará a ter. Para evitar o reaparecimento do cálculo renal e as crises de dor, procure um urologista. Ele indicará qual o tipo de cálculo e qual o melhor tratamento e cuidados que deve ter. Com a ingestão de água e bons líquidos e tentando manter uma boa dieta você pode ficar livre desse problema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *